Deus apoia a escravidão?

Êxodo 20:1-26

1 E Deus passou a falar todas estas palavras, dizendo:

2 “Eu sou Jeová, teu Deus, que te fiz sair da terra do Egito, da casa dos escravos. 3 Não deves ter quaisquer outros deuses em oposição à minha pessoa.

8 “Lembrando o dia de sábado para o manteres sagrado, 9 deves prestar serviço e tens de fazer toda a tua obra por seis dias. 10 Mas o sétimo dia é um sábado para Jeová, teu Deus. Não deves fazer nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu escravo, nem tua escrava, nem teu animal doméstico, nem teu residente forasteiro que está dentro dos teus portões.

17 “Não deves desejar a casa do teu próximo. Não deves desejar a esposa do teu próximo, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu touro, nem seu jumento, nem qualquer coisa que pertença ao teu próximo.”

Êxodo 21:1-36

1 “E estas são as decisões judiciais que lhes deves apresentar:

2 “Caso compres um escravo hebreu, será escravo por seis anos, mas no sétimo sairá como alguém liberto sem custo.

20 “E caso um homem golpeie seu escravo ou sua escrava com um pau e o tal realmente morra sob a sua mão, sem falta deve ser vingado. 21 No entanto, se demorar um dia ou dois, não deve ser vingado, porque ele é seu dinheiro.

A escravidão é uma forma empregada pelas antigas nações para alavancar suas economias, as produções agrícolas, as extrações minerais. Essa prática existe desde os tempos mais remotos, várias nações a adotaram dentro das suas culturas, como os egípcios, os babilônios, os indianos, os chineses, os americanos, os africanos…

Assim concluímos que a  escravidão é imparcial e não faz dintinção de cor de pele, sexo, raça, idade, cultura, nem crença religião.

Os hebreus não foram muito diferentes, não só adotaram essa prática, como a imortalizaram nas escrituras sagradas, a palavra escravo esta citada 160 vezes dentro das escrituras sagradas bíblia e a palavra escravidão 18 vezes cada uma dentro do seu contexto bíblico. Desta forma seguindo uma leitura imparcial do conteúdo das páginas das escrituras sagradas percebemos que desde os primórdios o povo  hebreu manteve escravos a sua mercê, mesmo após serem escravos dos Egípcios , Babilônios, Romanos, e sentirem no próprio lombo o que é ser um escravo. Percebemos também que Deus não aboliu essa prática horrenda e ainda deixou ensinamentos ou decisões judiciais sobre o assunto em questão. Nem mesmo os próprios hebreus escapavam de serem escravos dos próprios conterrâneos, resultante de uma dívida impagável.

I São Pedro, 2

18.Servos, sede obedientes aos senhores com todo o respeito, não só aos bons e moderados, mas também aos de caráter difícil.

Citei apenas um ou alguns textos do AT e do NT, não gosto de prolongar muito o conteúdo dos posts. Minha intenção é a de incentivar a busca pessoal de cada um.

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião e marcado , , . Guardar link permanente.