A construção do diabo

Chifres, orelhas e pés de bode

(Lupércio ou Lupercus em Roma) era o deus dos bosques, dos campos, dos rebanhos e dos pastores na mitologia grega. Residia em grutas e vagava pelos vales e pelas montanhas, caçando ou dançando com as ninfas. Era representado com orelhas, chifres e pernas de bode.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A3_%28mitologia%29

Vermelho

Aspectos desfavoráveis: indecência e grosseria, falta de polidez e certa obstinação podem começar a aparecer aqui. Crueldade física, brutalidade e perigo tornam-se mais evidentes. A intensidade e força intrínsecas do vermelho, podem transformar-se em raiva e fúria belicosa, ou se expressam sob a forma de brutalidade, crueldade, rancor ou revolta.

Fonte: http://www.tci.art.br/cor/efeito.htm

Rabo com seta

Não consegui achar conteúdo conciso e preciso.

Tridente

Por vezes remetendo diretamente ao cetro mitológico de Netuno, senhor dos mares de acordo com a mitologia romana (equivalente ao deus Poseidon, na grega), senhor guardião e protetor dos mares e súdito e paralisador de ânimo dos inimigos de Zeus ou Júpiter.

Além de Netuno, pode caracterizar ainda outros personagens mitológicos como os tritões, e entidades bíblicas como o próprio diabo ou demônio inferiores, que provocavam a desestabilização no Olimpo, e admoestações de inimigos.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tridente

Vemos que a imagem do diabo foi criada e recebeu vária modificações com o passar dos tempos com o propósito único para amedrontar aqueles que não seguiam os ensinamentos ditado por líderes religiosos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.